notícias sinfren

O Sinfren possui convênio com a Agemed, um plano de saúde completo e que possui um dos preços mais juntos do mercado.

 

Para fazer o convênio é muito simples. O associado do Sinfren deve ter em mãos uma declaração de vínculo com o sindicato,  RG, CPF, cartão nacional de saúde e comprovante de residência.

 

Cônjuges/companheiros, filhos e enteados até 29 anos entram como dependentes do plano, e para fazer a carteirinha são necessários os documentos de RG, CPF, cartão nacional de saúde e comprovante de residência.

 

Acesse a tabela de preços conforme a faixa etária dos dependentes no link abaixo:

http://sinfren.org.br/arquivos/59e631a99348f.png

 

Conscientização e orientação são remédios para todos os males, principalmente para os mais graves como o câncer. Por este motivo os Sindicatos dos Frentistas da Bahia e de Sorocaba (SP) abraçaram há mais de quatro anos, a Campanha Outubro Rosa para esclarecer as trabalhadoras de postos de combustíveis e lojas de conveniência sobre a importância da prevenção do câncer de mama.

 

O câncer de mama é o que mais afeta as mulheres no Brasil e no mundo, respondendo por cerca de 25% de novos casos por ano. É a segunda causa de morte por câncer nos países desenvolvidos, atrás apenas do câncer de pulmão. De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (Inca) a cada ano surgem 60 mil novos casos de câncer de mama no Brasil. Desse total, 15 mil mulheres morrem por causa da doença. Para esclarecer as trabalhadoras de postos de combustíveis e lojas de conveniência sobre a importância do Outubro Rosa, os sindicatos de Sorocaba (SP) e da Bahia aderiram à campanha do Ministério da Saúde.

 

Para a secretária da mulher da Federação Nacional dos Frentistas (FENEPOSPETRO), Telma Cardia, a participação dos sindicatos na campanha Outubro Rosa é fundamental para conscientizar e lembrar as trabalhadoras sobre a importância de prevenir o câncer de mama. Ela diz que o diagnóstico precoce ajuda na cura da doença. Telma Cardia chama a tenção do movimento sindical para a importância de divulgar a campanha nas bases. Segundo a secretária, a mulher tem consciência da eficácia do autoexame e da mamografia, por isso é essencial que os sindicatos e o poder público incentivem e façam campanhas o ano inteiro:

 

A mulher precisa entender que a vida está acima de tudo e por ser trabalhadora, mãe e esposa, precisa encontrar tempo para cuidar da saúde. Uma mulher doente adoece a casa inteira. Quando a mulher diagnostica a doença no início ela tem como se cuidar. É importante fazer a campanha todos os dias porque a mulher corre muito no dia a dia na luta pela sobrevivência. Ela trabalha; estuda, é dona de casa; cuida da família e com isso acaba esquecendo de si.

 

CAMPANHA

 

O Sindicato dos Frentistas da Bahia realiza todos os anos uma campanha educativa para orientar as mulheres e os homens sobre o câncer de mama. Segundo o secretário de saúde da entidade, Antônio Lago, no material de divulgação consta a relação dos locais e os documentos necessários para realização do exame de mamografia pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Ele diz que o boletim é distribuído também para os homens da categoria, para que eles tenham consciência e levem para as suas companheiras a informação e o conhecimento sobre a importância do exame. Dez por cento dos 14 mil trabalhadores de postos de combustíveis e lojas de conveniência na Bahia são mulheres.


 

MOBILIZAÇÃO

 

No último sábado (7), o Sindicato dos Frentistas de Sorocaba fez uma grande mobilização na Praça Central da cidade. Com a campanha intitulada “365 dias de Outubro”, a entidade instalou na praça uma cabine de fotos e convidou as mulheres para aderir ao Outubro Rosa. Na cabine as mulheres foram surpreendidas com uma mensagem sobre a doença. Nas fotos ficaram registradas as reações das mulheres. O texto foi gravado pela radialista paulista Zilá Gonzaga, de 84 anos, que está fazendo tratamento para cura do câncer.

Segundo a presidente do sindicato, Sueli Camargo, a campanha de prevenção do câncer de mama em Sorocaba vai durar 365 dias para alertar as mulheres sobre a importância de se fazer o autoexame da mama todos os dias. Ela acredita que as questões emocionais, infelizmente, ainda são as principais causas das doenças.  

 

A campanha “365 dias de Outubro” não é voltada apenas para as trabalhadoras de postos de combustíveis e lojas de conveniência. Sueli Camargo afirma que a proposta pretende atingir o maior número de mulheres possíveis. “Essa é uma campanha social, temos um compromisso com as mulheres do nosso país, independente da profissão que elas exerçam”.

 

FONTE: Assessoria de imprensa Fenepospetro

 

Desde de 2009, a diretoria do SINPOSPETRO-RJ luta para melhorar as condições de saúde e segurança nos postos de combustíveis. No Dia Nacional de Luta Contra a Exposição ao Benzeno, celebrado nesta quinta-feira (5), o sindicato investe na orientação ao trabalhador de posto para reduzir os riscos de contaminação pelo produto tóxico e cancerígeno contido na gasolina.

 

Para cada mil litros de gasolina comercializados no posto de combustíveis, 1,3 litro evapora durante o abastecimento. Essa perda provoca a contaminação do meio ambiente e aumenta o risco de danos à saúde do trabalhador. Para orientar o frentista sobre o alto risco de contaminação por exposição ao benzeno, contido na gasolina, o SINPOSPETRO-RJ vai realizar manifestações em postos nos dias 25 e 26 de outubro. As ações serão focadas na questão do abastecimento consciente. O sindicato vai chamar a atenção do frentista para o risco de abastecer os veículos após ser acionada a trava de segurança da bomba de combustível.

 

A data foi criada em homenagem a Roberto Krappa, funcionário de uma refinaria da Petrobras, que morreu no dia 5 de outubro de 2004, vítima de leucemia mieloide aguda, em decorrência da alta exposição ao benzeno. Ele trabalhou durante 11 anos na refinaria da Petrobras sem saber que seu organismo estava sendo, diariamente, contaminado. A data tem por objetivo conscientizar os trabalhadores que manuseiam produtos que contém benzeno sobre os riscos do agente químico, altamente cancerígeno.

 

COMISSÕES

 

Há sete anos, a vice-presidente do sindicato, Aparecida Evaristo, participa das Comissões Nacionais e Estaduais que criam as normas de segurança e saúde no ambiente laboral. Por mais de três anos, ela fez parte Comissão Nacional Permanente do Benzeno (CNPBz). Aparecida Evaristo faz parte da Comissão Nacional Tripartite Temática da NR-20 e da Subcomissão de Postos Revendedores de Combustíveis, que elaboraram o anexo II da NR 9.A portaria inclui na Norma Regulamentadora 9, que trata de Programa de Prevenção de Riscos Ambientais.

 

PRINCIPAIS PONTOS DO ANEXO II DA NR 9

 

ALÉM DO LIMITE- Entrou em vigor em setembro deste ano a determinação que proíbe os cerca de 40 mil postos revendedores de combustíveis do país de abastecer o carro depois de acionada a trava de segurança da bomba de combustível.

 

CONTAMINAÇÃO- Os trabalhadores também estão proibidos de utilizar flanelas, estopas e tecidos similares para conter respingos e extravasamentos de combustíveis líquidos contendo benzeno. A limpeza tem que ser feita com papel toalha e o trabalhador precisará usar luva que faz parte do Equipamento de Proteção Individual (EPI).

UNIFORME- Desde setembro do ano passado, quando o anexo II entrou em vigor, os postos de combustíveis estão responsáveis pela higienização dos uniformes dos funcionários, mesmo quando as empresas encontram dificuldades para contratar lavanderias especializadas. A obrigatoriedade da lavagem do uniforme consta no artigo 11.1 do anexo II da NR 9, que trata, exclusivamente, da questão dos uniformes dos trabalhadores. A norma determina que a limpeza seja realizada, pelo menos, uma vez por semana. As empresas também terão que deixar à disposição dos funcionários um conjunto de uniformes extra para troca em situações em que haja contaminação pelo benzeno.

 

Fonte: Estefania de Castro, assessoria de imprensa Sinpospetro-RJ

 

O risco do benzeno para saúde dos trabalhadores de postos de combustíveis e lojas de conveniência e as medidas preventivas para evitar a contaminação pelo produto tóxico serão abordados na Campanha de Conscientização realizada pelos Sindicatos dos Frentistas de todo o país para marcar o Dia Nacional de Luta Contra a Exposição ao Benzeno.

 

O Dia Nacional de Luta Contra a Exposição ao Benzeno é celebrado hoje, 5 de outubro, mas em todo o país os Sindicados dos Frentistas realizarão, durante todo esse mês, ações para lembrar o risco do produto para a saúde do trabalhador. A luta para adequar as normas regulamentadoras, preservar à saúde dos trabalhadores de postos de combustíveis e lojas de conveniência e melhorar a qualidade do ambiente laboral teve início com a entrada de representantes da categoria na Comissão Nacional Permanente do Benzeno (CNPBz).

 

As adequações na NR 20, que trata da segurança e saúde no trabalho com inflamáveis e combustíveis e do Anexo II da NR 9, sobre exposição ocupacional ao benzeno em postos revendedores de combustíveis são fruto do trabalho desenvolvido pela Federação Nacional dos Frentistas (FENEPOSPETRO) e pelos sindicatos da categoria de todo país. Em parcerias com o Ministério do Trabalho (MT), secretarias estaduais de saúde, Fundação Jorge Duprat Figueiredo de Segurança e Medicina do Trabalho (Fundacentro), Fundação Osvaldo Cruz (Fiocruz) e universidades, os sindicatos produziram pesquisas científicas sobre o processo de trabalho do frentista e os impactos à saúde e a segurança produzidos pela exposição ao benzeno contido na gasolina.

 

BENZENO

 

Não há limite seguro para a exposição ocupacional ao benzeno, mesmo quando a avaliação no posto de combustíveis não apresenta concentração acima do nível aceitável pelos pesquisadores. Para cada mil litros de gasolina comercializados no posto de combustíveis, 1,3 litro evapora durante o abastecimento. Essa perda provoca a contaminação do meio ambiente e aumenta o risco de danos à saúde do trabalhador. Em 2011, um frentista morreu em Dourados, Mato Grosso do Sul, em consequência da exposição ao benzeno. Atestado registrado na época dava conta que “o paciente Gilberto Filiu apresentou exposição ocupacional ao benzeno durante 29 anos e morreu devido à insuficiência hepática, agravada pela intoxicação crônica ao benzeno (benzenismo).

 

AÇÕES

 

SP- A Federação dos Frentistas do Estado de São Paulo (FEPOSPETRO) e seus 16 sindicatos filiados, que representam 100 mil trabalhadores, vão lançar na próxima terça-feira (10) em parceria com a Procuradoria do Trabalho do município de Bauru, a campanha “ Benzeno não é Flor que se cheire”. Além de palestras e do trabalho de conscientização nos postos, serão instalados 12 outdoors em rodovias.

RJ- No Rio de Janeiro, o SINPOSPETRO-RJ vai realizar manifestações em postos nos dias 25 e 26 de outubro. As ações serão focadas na questão do abastecimento consciente. O sindicato vai chamar a atenção do frentista para o risco de abastecer os veículos após ser acionada a trava de segurança da bomba de combustível.

BA- Em Salvador, o Sindicato dos Frentistas (SINPOSBA) desenvolve junto com o Ministério Trabalho o projeto “Notificação Coletiva”.  Através dessa ação, o sindicato está fazendo com que os postos de combustíveis cumpram o anexo II da NR 9. Na região metropolitana de Salvador mais de 400 postos já estão cumprindo o item 11.3 do anexo que determina que as empresas lavem os uniformes dos frentistas pelo menos uma vez por semana.

 

MS- Desde a morte do frentista Gilberto Filiu o Sindicato do Mato Grosso do Sul se tornou ainda mais combativo na questão da segurança e saúde nos postos de combustíveis. Numa ação conjunta com o Ministério Público do Trabalho (MPT) e com Ministério do Trabalho (MT), o sindicato está fazendo com que os postos do estado cumpram o anexo II da NR 9. O objetivo da ação é fiscalizar e notificar 640 postos no estado para que os itens do anexo II sejam implantados.

 

LUTA FRENTISTA

 

As primeiras medidas de proteção ao benzeno surgiram em 1991, quando os trabalhadores das indústrias petroquímicas se mobilizaram para reduzir os riscos de contaminação pelo produto. Na época, os trabalhadores dos postos de combustíveis ficaram de fora do acordo nacional do benzeno.

 

Com a criação do primeiro sindicato dos Frentistas, em São Paulo e da FENEPOSPETRO, em 1992, os trabalhadores organizados passaram a reivindicar e lutar pelos seus direitos, dentre eles, a saúde e a segurança no ambiente laboral.

 

A participação dos representantes dos frentistas do Rio de Janeiro, Bahia, Campinas e Guarulhos (SP) e do Mato Grosso do Sul na CNPBz, na Comissão Nacional Tripartite Temática da NR-20 e na Subcomissão de Postos Revendedores de Combustíveis foi essencial para a construção de leis sólidas que preservam a vida do trabalhador.

 

DATA

 

O Dia Nacional de Luta Contra a Exposição ao Benzeno é celebrado no dia 5 de outubro, em homenagem a Roberto Krappa, funcionário de refinaria que morreu nesse dia em 2004, vítima de leucemia mieloide aguda, em decorrência da alta exposição ao benzeno. Ele trabalhou durante 11 anos na refinaria da Petrobras sem saber que seu organismo estava sendo diariamente contaminado. A data tem por objetivo conscientizar os trabalhadores que manuseiam produtos que contém benzeno sobre os riscos do agente químico que é altamente cancerígeno.

 

Fonte: Estefania de Castro, assessoria de imprensa  Fenepospetro

 

A Lei nº 10.741, de 1º  de outubro de 2003, que institui o Estatuto do Idoso, dispõe sobre papel da família, da comunidade, da sociedade e do Poder Público de assegurar ao idoso, com absoluta prioridade, a efetivação do direito à vida, à saúde, à alimentação, à educação, à cultura, ao esporte, ao lazer, ao trabalho, à cidadania, à liberdade, à dignidade, ao respeito e à convivência familiar e comunitária.

 

Acidentes provocados por explosões em postos de combustíveis no estado serão tema da reunião de mediação, que acontece nesta terça-feira (26), na sede da Superintendência do Ministério do Trabalho (MTE) no Centro do Rio de Janeiro. Representantes das empresas fiscalizadoras e distribuidoras de combustíveis foram convidados para o encontro.

 

O descaso de algumas empresas com relação à vida do trabalhador de postos de combustíveis e lojas de conveniência preocupa o presidente do SINPOSPETRO-RJ, Eusébio Pinto Neto. Depois do benzeno que mata silenciosamente e devagar, acidentes provocados por vazamento de combustível se tornaram uma grande ameaça para os frentistas. No início deste semestre, duas explosões levaram pelos ares postos de combustíveis no Rio de Janeiro. Para prevenir o risco de acidentes e debater a fiscalização nos postos, a Superintendência Regional do Ministério do Trabalho do RJ (SRTE-RJ) realiza nesta terça-feira (26), às 15h, uma audiência de mediação com as empresas responsáveis pelo abastecimento e manutenção das bombas nos postos de combustíveis.

 

A reunião foi solicitada pelo SINPOSPETRO-RJ. Participam da audiência representantes da Agência Nacional de Petróleo (ANP), do Sindicato Nacional das Distribuidoras de Combustíveis e Lubrificantes (SINDICOM), da Associação Brasileira das Empresas Distribuidoras de Gás Canalizado (ABEGÁS), do Instituto de Pesos e Medidas do Estado do Rio de Janeiro (IPEM-RJ), do Instituto Nacional de Metrologia Qualidade e Tecnologia (INMETRO) e da Federação Nacional dos Frentistas (FENEPOSPETRO).

 

Além de cobrar o cumprimento das normas de segurança, o presidente do SINPOSPETRO-RJ e também da FENEPOSPETRO, Eusébio Neto vai propor a criação de uma campanha educativa para reduzir os riscos de acidentes nos postos de combustíveis. Ele afirma que o trabalhador, assim como o cliente precisam ter conhecimento dos riscos que o ambiente do posto representa. A campanha envolverá todos os tipos de combustíveis comercializados nos postos. Eusébio Neto afirmou que a melhor prevenção é a educação.

 

ACIDENTES

 

No dia 29 de julho deste ano uma mulher ficou ferida em consequência da explosão de um cilindro de Gás Natural Veicular (GNV) enquanto abastecia o carro em um posto da Rede Austral, no bairro do Sampaio, Zona Norte do Rio. Três dias depois, em 1º de agosto, o posto Niaso, em Ramos, ficou destruído por uma explosão provocada por um problema na bomba de diesel. Ninguém ficou ferido, porque o posto não funciona à noite e o acidente aconteceu por volta das 5h.

 

Nos últimos três anos foram registrados cerca de 14 acidentes com explosões em postos de combustíveis no estado do Rio de Janeiro. Para Eusébio Pinto Neto, isso prova a falta de fiscalização nos postos de combustíveis, tendo em vista que cabe aos órgãos públicos verificar as condições de segurança e saúde no ambiente laboral. Eusébio destaca que o poder público tem a função de zelar pelo bem-estar e da segurança da sociedade.

 

Fonte: Assessoria de imprensa Sinpospetro-RJ

 

O Ministério do Trabalho lançou um aplicativo para celulares para a consulta ao saque do Abono Salarial do PIS/Pasep – Ano Base 2015. Segundo levantamento da Coordenação do Abono Salarial do MTb, mais de 1,46 milhão de pessoas ainda não sacaram os recursos disponíveis, que chegam a R$ 1,018 bilhão.

 

O prazo para os saques, que terminaria no dia 30 de junho, foi prorrogado e vai até 28 de dezembro deste ano. O aplicativo está disponível para o sistema operacional Android, e pode ser baixado na Playstore.

 

A consulta individual também pode ser feita pelo link: verificasd.mtb.gov.br/abono

 

O volume já retirado, contando todo o calendário de pagamento, iniciado em 2016, chega a R$ 15,99 bilhões. Foram beneficiados 24,26 milhões de trabalhadores, o equivalente a 93,98% do total previsto.

 

A decisão de prorrogar o prazo para a retirada do Abono Salarial de 2015 foi anunciada pelo Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador (Codefat), no final de junho. Pela decisão, tem direito ao dinheiro quem estava inscrito no PIS/Pasep há pelo menos cinco anos; trabalhou formalmente por pelo menos 30 dias em 2015, com remuneração mensal média de até dois salários mínimos; e teve seus dados informados corretamente pelo empregador na Relação Anual de Informações Sociais (Rais).

 

Fonte: Agência Brasil

 

notícias gerais

O Sinfren possui convênio com a Agemed, um plano de saúde completo e que possui um dos preços mais juntos do mercado.

 

Para fazer o convênio é muito simples. O associado do Sinfren deve ter em mãos uma declaração de vínculo com o sindicato,  RG, CPF, cartão nacional de saúde e comprovante de residência.

 

Cônjuges/companheiros, filhos e enteados até 29 anos entram como dependentes do plano, e para fazer a carteirinha são necessários os documentos de RG, CPF, cartão nacional de saúde e comprovante de residência.

 

Acesse a tabela de preços conforme a faixa etária dos dependentes abaixo:

 

Nesta quinta-feira (05/10), dia Nacional da Luta contra o Benzeno, a Câmara de Campinas sedia, a partir das 14h, no Plenarinho, debate público com entidades sindicais de desenvolvem ações sobre o tema.

 

A atividade é uma realização do Sinpospetro-Campinas (Sindicato dos Empregados em Postos de Serviços de Combustíveis e Derivados de Petróleo de Campinas e Região), entidade filiada a União Geral dos Trabalhadores (UGT), em parceria com o vereador Pedro Tourinho (PT) e outras entidades de setor que fazem ao enfrentamento aos danos causados por esse produto.

 

O secretário geral do Sinpospetro de Campinas, Raimundo Nonato de Souza (Biro), será um dos debatedores do evento. Ele falará sobre as atividades de prevenção ao benzeno que desenvolve de forma permanente nos postos de combustíveis de Campinas e região, uma atividade da entidade, em parceria com o Sindicato dos Médicos de Campinas (Sindimed).

 

O benzeno é uma substância tóxica presente na gasolina. Ao abastecer o carro, essa substância é expelida em forma de gás e é inalada, pelos trabalhadores e usuários, em alguns casos existe o contato com o produto, que pode ser absorvido pela pele ou por ingestão. No organismo humano, o benzeno leva à ocorrência de câncer.

 

Nesta quinta-feira (05/10), dia Nacional da Luta contra o Benzeno, a Câmara de Campinas sedia, a partir das 14h, no Plenarinho, debate público com entidades sindicais de desenvolvem ações sobre o tema.

 

A atividade é uma realização do Sinpospetro-Campinas (Sindicato dos Empregados em Postos de Serviços de Combustíveis e Derivados de Petróleo de Campinas e Região), entidade filiada a União Geral dos Trabalhadores (UGT), em parceria com o vereador Pedro Tourinho (PT) e outras entidades de setor que fazem ao enfrentamento aos danos causados por esse produto.

 

O secretário geral do Sinpospetro de Campinas, Raimundo Nonato de Souza (Biro), será um dos debatedores do evento. Ele falará sobre as atividades de prevenção ao benzeno que desenvolve de forma permanente nos postos de combustíveis de Campinas e região, uma atividade da entidade, em parceria com o Sindicato dos Médicos de Campinas (Sindimed).

 

O benzeno é uma substância tóxica presente na gasolina. Ao abastecer o carro, essa substância é expelida em forma de gás e é inalada, pelos trabalhadores e usuários, em alguns casos existe o contato com o produto, que pode ser absorvido pela pele ou por ingestão. No organismo humano, o benzeno leva à ocorrência de câncer.




 

O risco do benzeno para saúde dos trabalhadores de postos de combustíveis e lojas de conveniência e as medidas preventivas para evitar a contaminação pelo produto tóxico serão abordados na Campanha de Conscientização realizada pelos Sindicatos dos Frentistas de todo o país para marcar o Dia Nacional de Luta Contra a Exposição ao Benzeno.

 

O Dia Nacional de Luta Contra a Exposição ao Benzeno é celebrado hoje, 5 de outubro, mas em todo o país os Sindicados dos Frentistas realizarão, durante todo esse mês, ações para lembrar o risco do produto para a saúde do trabalhador. A luta para adequar as normas regulamentadoras, preservar à saúde dos trabalhadores de postos de combustíveis e lojas de conveniência e melhorar a qualidade do ambiente laboral teve início com a entrada de representantes da categoria na Comissão Nacional Permanente do Benzeno (CNPBz).

 

As adequações na NR 20, que trata da segurança e saúde no trabalho com inflamáveis e combustíveis e do Anexo II da NR 9, sobre exposição ocupacional ao benzeno em postos revendedores de combustíveis são fruto do trabalho desenvolvido pela Federação Nacional dos Frentistas (FENEPOSPETRO) e pelos sindicatos da categoria de todo país. Em parcerias com o Ministério do Trabalho (MT), secretarias estaduais de saúde, Fundação Jorge Duprat Figueiredo de Segurança e Medicina do Trabalho (Fundacentro), Fundação Osvaldo Cruz (Fiocruz) e universidades, os sindicatos produziram pesquisas científicas sobre o processo de trabalho do frentista e os impactos à saúde e a segurança produzidos pela exposição ao benzeno contido na gasolina.

 

BENZENO

 

Não há limite seguro para a exposição ocupacional ao benzeno, mesmo quando a avaliação no posto de combustíveis não apresenta concentração acima do nível aceitável pelos pesquisadores. Para cada mil litros de gasolina comercializados no posto de combustíveis, 1,3 litro evapora durante o abastecimento. Essa perda provoca a contaminação do meio ambiente e aumenta o risco de danos à saúde do trabalhador. Em 2011, um frentista morreu em Dourados, Mato Grosso do Sul, em consequência da exposição ao benzeno. Atestado registrado na época dava conta que “o paciente Gilberto Filiu apresentou exposição ocupacional ao benzeno durante 29 anos e morreu devido à insuficiência hepática, agravada pela intoxicação crônica ao benzeno (benzenismo).

 

AÇÕES

 

SP- A Federação dos Frentistas do Estado de São Paulo (FEPOSPETRO) e seus 16 sindicatos filiados, que representam 100 mil trabalhadores, vão lançar na próxima terça-feira (10) em parceria com a Procuradoria do Trabalho do município de Bauru, a campanha “ Benzeno não é Flor que se cheire”. Além de palestras e do trabalho de conscientização nos postos, serão instalados 12 outdoors em rodovias.

RJ- No Rio de Janeiro, o SINPOSPETRO-RJ vai realizar manifestações em postos nos dias 25 e 26 de outubro. As ações serão focadas na questão do abastecimento consciente. O sindicato vai chamar a atenção do frentista para o risco de abastecer os veículos após ser acionada a trava de segurança da bomba de combustível.

BA- Em Salvador, o Sindicato dos Frentistas (SINPOSBA) desenvolve junto com o Ministério Trabalho o projeto “Notificação Coletiva”.  Através dessa ação, o sindicato está fazendo com que os postos de combustíveis cumpram o anexo II da NR 9. Na região metropolitana de Salvador mais de 400 postos já estão cumprindo o item 11.3 do anexo que determina que as empresas lavem os uniformes dos frentistas pelo menos uma vez por semana.

 

MS- Desde a morte do frentista Gilberto Filiu o Sindicato do Mato Grosso do Sul se tornou ainda mais combativo na questão da segurança e saúde nos postos de combustíveis. Numa ação conjunta com o Ministério Público do Trabalho (MPT) e com Ministério do Trabalho (MT), o sindicato está fazendo com que os postos do estado cumpram o anexo II da NR 9. O objetivo da ação é fiscalizar e notificar 640 postos no estado para que os itens do anexo II sejam implantados.

 

LUTA FRENTISTA

 

As primeiras medidas de proteção ao benzeno surgiram em 1991, quando os trabalhadores das indústrias petroquímicas se mobilizaram para reduzir os riscos de contaminação pelo produto. Na época, os trabalhadores dos postos de combustíveis ficaram de fora do acordo nacional do benzeno.

 

Com a criação do primeiro sindicato dos Frentistas, em São Paulo e da FENEPOSPETRO, em 1992, os trabalhadores organizados passaram a reivindicar e lutar pelos seus direitos, dentre eles, a saúde e a segurança no ambiente laboral.

 

A participação dos representantes dos frentistas do Rio de Janeiro, Bahia, Campinas e Guarulhos (SP) e do Mato Grosso do Sul na CNPBz, na Comissão Nacional Tripartite Temática da NR-20 e na Subcomissão de Postos Revendedores de Combustíveis foi essencial para a construção de leis sólidas que preservam a vida do trabalhador.

 

DATA

 

O Dia Nacional de Luta Contra a Exposição ao Benzeno é celebrado no dia 5 de outubro, em homenagem a Roberto Krappa, funcionário de refinaria que morreu nesse dia em 2004, vítima de leucemia mieloide aguda, em decorrência da alta exposição ao benzeno. Ele trabalhou durante 11 anos na refinaria da Petrobras sem saber que seu organismo estava sendo diariamente contaminado. A data tem por objetivo conscientizar os trabalhadores que manuseiam produtos que contém benzeno sobre os riscos do agente químico que é altamente cancerígeno.

 

Fonte: Estefania de Castro, assessoria de imprensa  Fenepospetro

 

 

Desde de 2009, a diretoria do SINPOSPETRO-RJ luta para melhorar as condições de saúde e segurança nos postos de combustíveis. No Dia Nacional de Luta Contra a Exposição ao Benzeno, celebrado nesta quinta-feira (5), o sindicato investe na orientação ao trabalhador de posto para reduzir os riscos de contaminação pelo produto tóxico e cancerígeno contido na gasolina.

 

Para cada mil litros de gasolina comercializados no posto de combustíveis, 1,3 litro evapora durante o abastecimento. Essa perda provoca a contaminação do meio ambiente e aumenta o risco de danos à saúde do trabalhador. Para orientar o frentista sobre o alto risco de contaminação por exposição ao benzeno, contido na gasolina, o SINPOSPETRO-RJ vai realizar manifestações em postos nos dias 25 e 26 de outubro. As ações serão focadas na questão do abastecimento consciente. O sindicato vai chamar a atenção do frentista para o risco de abastecer os veículos após ser acionada a trava de segurança da bomba de combustível.

 

A data foi criada em homenagem a Roberto Krappa, funcionário de uma refinaria da Petrobras, que morreu no dia 5 de outubro de 2004, vítima de leucemia mieloide aguda, em decorrência da alta exposição ao benzeno. Ele trabalhou durante 11 anos na refinaria da Petrobras sem saber que seu organismo estava sendo, diariamente, contaminado. A data tem por objetivo conscientizar os trabalhadores que manuseiam produtos que contém benzeno sobre os riscos do agente químico, altamente cancerígeno.

 

COMISSÕES

 

Há sete anos, a vice-presidente do sindicato, Aparecida Evaristo, participa das Comissões Nacionais e Estaduais que criam as normas de segurança e saúde no ambiente laboral. Por mais de três anos, ela fez parte Comissão Nacional Permanente do Benzeno (CNPBz). Aparecida Evaristo faz parte da Comissão Nacional Tripartite Temática da NR-20 e da Subcomissão de Postos Revendedores de Combustíveis, que elaboraram o anexo II da NR 9.A portaria inclui na Norma Regulamentadora 9, que trata de Programa de Prevenção de Riscos Ambientais.

 

PRINCIPAIS PONTOS DO ANEXO II DA NR 9

 

ALÉM DO LIMITE- Entrou em vigor em setembro deste ano a determinação que proíbe os cerca de 40 mil postos revendedores de combustíveis do país de abastecer o carro depois de acionada a trava de segurança da bomba de combustível.

 

CONTAMINAÇÃO- Os trabalhadores também estão proibidos de utilizar flanelas, estopas e tecidos similares para conter respingos e extravasamentos de combustíveis líquidos contendo benzeno. A limpeza tem que ser feita com papel toalha e o trabalhador precisará usar luva que faz parte do Equipamento de Proteção Individual (EPI).

UNIFORME- Desde setembro do ano passado, quando o anexo II entrou em vigor, os postos de combustíveis estão responsáveis pela higienização dos uniformes dos funcionários, mesmo quando as empresas encontram dificuldades para contratar lavanderias especializadas. A obrigatoriedade da lavagem do uniforme consta no artigo 11.1 do anexo II da NR 9, que trata, exclusivamente, da questão dos uniformes dos trabalhadores. A norma determina que a limpeza seja realizada, pelo menos, uma vez por semana. As empresas também terão que deixar à disposição dos funcionários um conjunto de uniformes extra para troca em situações em que haja contaminação pelo benzeno.

 

Fonte: Estefania de Castro, assessoria de imprensa Sinpospetro-RJ

 

Quem trabalha no posto além de estar exposto ao benzeno e outras substâncias prejudiciais para a saúde, pode sofrer com dores nas costas devido as várias horas que se passam em pé.

 

De acordo com uma pesquisa realizada pelo IBGE, somente um quarto da população brasileira que trabalha com carteira assinada pratica atividade física. O nível recomendado de exercícios físicos é de, pelo menos, 150 minutos semanais de intensidade leve ou moderada ou de, pelo menos, 75 minutos de atividade física de intensidade vigorosa. Levando essas orientações em consideração, uma parcela majoritária – 74,8%–não se exercita em ritmo satisfatório. (Fonte: Fenospetro)

 

Alguns exercícios simples podem prevenir dores mais fortes nas costas, nas pernas e nos braços. Confira algumas dicas de exercícios que podem ser feitos em casa, depois do expediente do trabalho, ou até mesmo em pequenos intervalos no posto durante o dia:


 

Alongue-se:

 

  • Em pé, flexione uma das pernas para trás até a região do glúteo, segure o pé, mantenha a outra perna com o calcanhar encostado no chão. Troque a perna e repita o movimento.

  • Eleve os braços na lateral da cabeça e segure-o na região do cotovelo. Repita o exercício do outro lado. Cruze a frente do tórax com um dos braços e pressione o cotovelo junto ao peito. Repita do outro lado. Faça uma rotação simultânea nos dois ombros nos dois sentidos.

 

Os cuidados com a saúde devem ser prioridade. A função no posto de gasolina exige uma prevenção muito importante e que deve ser levada a sério. Pensando nisso, o convênio com a AGEMED vem proporcionar ao trabalhador atendimento médico e ambulatorial. Para utilizar qualquer um dos convênios é preciso apresentar a carteirinha de associado. Se você ainda não fez, passe no SINFREN e faça na hora a sua carteirinha, é muito simples.

 

Confira na relação abaixo os laboratórios e clínicas associadas:

 

CIÊNCIA CENTRO MÉDICO E DIAGNÓSTICO

 

Matriz: Rua Caetano Silveira de Matos, 2631, Centro, Palhoça/SC. Fones: (48) 3878-6000 / (48) 3878-6001 / (48) 3878-6002 / (48) 3878-6003.

 

Kobrasol: Rua Koesa, 402, Kobrasol, São José/SC - Fone: (48) 3259-6287.

 

Bela Vista: Rua Itaguaçu, 10, Bela Vista - São José/SC - Fones: (48) 3246-1648 / (48)  3346-1856.

 

LABORATÓRIO SANTA LUZIA

 

Matriz - Rua Almirante Alvin, 401, Centro, Florianópolis/SC - Fone: (48) 3952-4200 (para marcação e informações referentes a procedimentos). O laboratório Santa Luzia possui uma estrutura com mais de 30 unidades de atendimentos. Veja abaixo a relação de laboratórios mais próximos de sua casa ou trabalho:

 

Florianópolis: Centro, Pantanal, Rio Tavares, Estreito, Ingleses, Capoeiras, Jurerê, Lagoa da Conceição e Trindade.

 

São José: Barreiros, Kobrasol e Praia Comprida.

 

Palhoça: Centro.

 

Biguaçu: Centro.

 

Tijucas: Centro.

 

CLÍNICA DR. CASUO: Rua Profª. Antonieta de Barros, 211, Estreito Florianópolis/SC - Fone: (48) 3028-0878.

 

CLÍNICA MÉDICA SÃO LUÍS: Rua Paulino Hermes, 2427, Floresta, São José/SC - Fone: (48) 3346-0090.

 

MULTIMED - Centro de Especialidades Médicas - Av. Presidente Kennedy, 698, sala 345, Campinas, São José/SC - Fone: (48) 3241-3560.

 

CLÍNICA MÉDICA DR. HAYLOR - Rua Jerônimo Coelho, 389 - térreo, sala 01, Centro, Florianópolis/SC - Fone: (48) 3222-3881.

 

CLÍNICA MEDLEY - Rua Santo Antônio, 37, Barreiros, São José/SC. Fone: (48) 3246-4644.

 

CLÍNICA MÉDICA PALHOÇA - Rua José Maria da Luz, 2832, Centro, Palhoça/SC - Fone: (48) 32428844.

 

Rua Felipe Schmidt, 303- sala 1101/1102 - Edifício Dias Velho - Centro - Florianópolis/SC

Telefone: 48 | 3028-4039