notícias sinfren

Os cuidados com a saúde devem ser prioridade. A função no posto de gasolina exige uma prevenção muito importante e que deve ser levada a sério. Pensando nisso, o convênio com a AGEMED vem proporcionar ao trabalhador atendimento médico e ambulatorial. Para utilizar qualquer um dos convênios é preciso apresentar a carteirinha de associado. Se você ainda não fez, passe no SINFREN e faça na hora a sua carteirinha, é muito simples.

 

Confira na relação abaixo os laboratórios e clínicas associadas:

 

CIÊNCIA CENTRO MÉDICO E DIAGNÓSTICO

 

Matriz: Rua Caetano Silveira de Matos, 2631, Centro, Palhoça/SC. Fones: (48) 3878-6000 / (48) 3878-6001 / (48) 3878-6002 / (48) 3878-6003.

 

Kobrasol: Rua Koesa, 402, Kobrasol, São José/SC - Fone: (48) 3259-6287.

 

Bela Vista: Rua Itaguaçu, 10, Bela Vista - São José/SC - Fones: (48) 3246-1648 / (48)  3346-1856.

 

LABORATÓRIO SANTA LUZIA

 

Matriz - Rua Almirante Alvin, 401, Centro, Florianópolis/SC - Fone: (48) 3952-4200 (para marcação e informações referentes a procedimentos). O laboratório Santa Luzia possui uma estrutura com mais de 30 unidades de atendimentos. Veja abaixo a relação de laboratórios mais próximos de sua casa ou trabalho:

 

Florianópolis: Centro, Pantanal, Rio Tavares, Estreito, Ingleses, Capoeiras, Jurerê, Lagoa da Conceição e Trindade.

 

São José: Barreiros, Kobrasol e Praia Comprida.

 

Palhoça: Centro.

 

Biguaçu: Centro.

 

Tijucas: Centro.

 

CLÍNICA DR. CASUO: Rua Profª. Antonieta de Barros, 211, Estreito Florianópolis/SC - Fone: (48) 3028-0878.

 

CLÍNICA MÉDICA SÃO LUÍS: Rua Paulino Hermes, 2427, Floresta, São José/SC - Fone: (48) 3346-0090.

 

MULTIMED - Centro de Especialidades Médicas - Av. Presidente Kennedy, 698, sala 345, Campinas, São José/SC - Fone: (48) 3241-3560.

 

CLÍNICA MÉDICA DR. HAYLOR - Rua Jerônimo Coelho, 389 - térreo, sala 01, Centro, Florianópolis/SC - Fone: (48) 3222-3881.

 

CLÍNICA MEDLEY - Rua Santo Antônio, 37, Barreiros, São José/SC. Fone: (48) 3246-4644.

 

CLÍNICA MÉDICA PALHOÇA - Rua José Maria da Luz, 2832, Centro, Palhoça/SC - Fone: (48) 32428844.

 

Eusébio Pinto Neto presidente do Fenepospetro (Federação Nacional dos Empregados em Postos de Combustíveis e Derivados do Petróleo), falou nessa quinta-feira sobre algumas boas perspectivas.

 

“Companheiros, em meio ao cipoal de flechadas contra o governo e protestos por todos os lados, uma notícia alentadora nos chama a atenção e nos dá um fio de esperança. Segundo a empresa de pesquisa Manpower Group, a expectativa de contratação neste quarto trimestre de 2017 cresceu 1%. O melhor resultado deste 2015. Segundo a pesquisa, cerca de 12 % dos empregadores pretendem contratar neste fim de ano, enquanto a esmagadora maioria, 69%, pretende deixar tudo como está para ver como é que fica. Na Construção civil, a mais destruída pela crise, começa um tímido movimento de contratação. O mesmo acontece na indústria automobilística, em que algumas montadoras começaram a ensaiar pisar no acelerador, embora com a ponta do dedo, mas já recontratando alguns de seus ex-funcionários que batiam ponto na rua da amargura. Anteontem em Brasília, no encontro que tivemos com o presidente da República e o ministro da Fazenda, nós sindicalistas e empresários, entregamos um documento com sugestões emergenciais para sairmos desta crise colossal, que miserabiliza e atormenta milhões de lares brasileiros. Sabemos que esta recuperação é muito tímida, ainda mais, diante da gravidade do momento que atravessamos. Por isso entendemos que o governo precisa analisar e colocar em prática, urgentemente, as medidas propostas por nós sindicalistas e empresários para que uma década de esforço e muito trabalho para o desenvolvimento do país não seja jogado integralmente no lixo. Pensem nisso e tenham um bom dia.”

 

Fonte: Fenepospetro  

 

A nova Reforma Trabalhista vai alterar as regras para obtenção de aposentadoria especial, que concede aposentadoria com um tempo menor de contribuição (geralmente 25 anos). Esse tipo de aposentadoria é concedido a trabalhadores expostos a riscos de saúde, como é o caso dos trabalhadores de postos de combustíveis.

Existe no entanto, uma dificuldade em obter laudos técnicos no ambiente de trabalho. Muitas vezes o empregador oferece laudos sobre as condições de trabalho não compatíveis com a realidade de exposição a agentes nocivos à saúde pelo trabalhador.

Mas uma recente decisão da Turma Nacional de Uniformização dos Juizados Especiais Federais (TNU) vai facilitar a vida desses trabalhadores que ainda enfrentam dificuldade perante o INSS e à Justiça na produção da prova pericial do ambiente de trabalho.
A TNU fixou a tese de que: é possível a realização de perícia indireta, por similaridade, nos casos em que as empresas nas quais a parte autora trabalhou, estiverem inativas, sem representante legal e não existirem laudos técnicos ou formulários que possam comprovar condições de insalubridade, que ensejem o reconhecimento de tempo especial de serviço. Isso vale também quando a empresa tiver alterado substancialmente as condições do ambiente de trabalho da época do vínculo laboral e não for mais possível a elaboração de laudo técnico, observados os seguintes aspectos: (i) serem similares, na mesma época, as características da empresa paradigma e aquela onde o trabalho foi exercido, (ii) as condições insalubres existentes, (iii) os agentes químicos aos quais a parte foi submetida, e (iv) a habitualidade e permanência dessas condições”.
Por isso trabalhador, fique atento. Se você trabalhou exposto a algum agente insalubre e a empresa forneceu laudo não condizente com as condições reais em que o mesmo vem sendo prestado, poderá produzir a prova pericial no local de trabalho.

 

A convivência direta e diária com os combustíveis (gasolina, álcool e diesel) expõe os trabalhadores a agentes cancerígenos. Para prevenir essa contaminação inevitável, é necessário que as bombas tenham dispositivos de proteção para evitar a saída de vapores durante o abastecimento. Os estabelecimentos também podem fazer avaliações ambientais, com equipamentos aferidos e calibrados, para conhecer o nível de exposição e os riscos iminentes à saúde dos seus trabalhadores. Os trabalhadores também devem ser submetidos a exames médicos rigorosos para identificar quaisquer desvios que possam requerer um controle efetivo. Uma pesquisa realizada em seis estados brasileiros, com metade dos frentistas desses lugares, identificou altos índices de doenças renais e auditivas, lesões de pele, dores de cabeça, entre outras.

Por isso o uso dos Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) – como calçado de couro ou bota, uniforme completo, luva ou creme de proteção para as mãos – são extremamente necessários e indispensáveis. 

Sinfren vai aderir as lutas do dia 30

 

Por conta da greve geral marcada para sexta, dia 30, a sede do Sinfren não abrirá para atendimentos. Entendemos esse dia como um dia importante, já que depois da rejeição  do relatório da Contrarreforma Trabalhista na Comissão de Assuntos Sociais (CAS) do Senado, que ainda corre  risco de ser aprovada, ficou evidente que as mobilizações têm tido bons resultados.

 

Estamos diante de um momento histórico no país e o papel dos sindicatos nesse momento é somar as lutas que são a favor dos trabalhadores. Agora é necessário mobilizar, discutir e alinhar nossas ideias sobre o governo Temer e as decisões do congresso nacional. Contra os retrocessos, vamos para as ruas!

 

No final do mês de maio, o Sinfren fez uma parceria que visa melhorar ainda mais a sua comunicação com o trabalhador. A empresa WC Propaganda vai administrar os conteúdos dos nossos canais (site, redes sociais e jornal impresso), a partir de agora. Acreditamos que os frutos dessa parceria farão muito bem tanto para os profissionais da WC quanto para os frentistas que terão informação de qualidade chegando até eles.

1º de Maio, Dia do Trabalhador, é dia de reflexão

As comemorações do 1° de Maio (*) sempre estiveram e estarão relacionadas às lutas por melhores salários, pela redução da jornada de trabalho, pela melhoria das condições de trabalho, pela redução dos acidentes de trabalho entre outras reivindicações. Este ano não será diferente, e mais do que nunca os trabalhadores tem motivos suficientes para protestar. O Brasil nunca esteve tão perto de um retrocesso nas questões de direitos trabalhistas. Estão em jogo conquistas históricas. Não podemos permitir que sejam aprovadas as reformas da previdência e trabalhista, propostas por este governo ilegítimo e seus deputados aliados. Por isso o 1° de maio deverá ser lembrado mais uma vez como um dia de luta, de reflexão e resistencia.

Em todos os cantos do país haverá manifestações públicas, coordenadas por entidades sindicais. Veja na sua cidade o que está programado e participe, pois da sua participação dependerá a mobilização futura dos trabalhadores e a unidade das entidades sindicais em torno de bandeiras de lutas comuns, como trabalho decente para todos, igualdade de oportunidades para mulheres e homens e, nenhum direito a menos.

Neste dia 1º de maio o SINFREN reafirma seu compromisso com a classe trabalhadora em geral, especialmente com os frentistas. A luta por uma sociedade justa e igualitária para todos se dá no dia a dia.

*No Brasil a data foi consolidada em 1925. por um decreto presidencial que estabeleceu o 1° de MAIO como feriado nacional. Porém a data ganhou status de "dia oficial" no governo de Getúlio Vargas (Pres. da República). Ele sempre aproveitava esta data para anunciar, em anos diferentes, novos direitos trabalhistas.

Fabíola de Souza/assessoria de imprensa SINFREN

notícias gerais

Os cuidados com a saúde devem ser prioridade. A função no posto de gasolina exige uma prevenção muito importante e que deve ser levada a sério. Pensando nisso, o convênio com a AGEMED vem proporcionar ao trabalhador atendimento médico e ambulatorial. Para utilizar qualquer um dos convênios é preciso apresentar a carteirinha de associado. Se você ainda não fez, passe no SINFREN e faça na hora a sua carteirinha, é muito simples.

 

Confira na relação abaixo os laboratórios e clínicas associadas:

 

CIÊNCIA CENTRO MÉDICO E DIAGNÓSTICO

 

Matriz: Rua Caetano Silveira de Matos, 2631, Centro, Palhoça/SC. Fones: (48) 3878-6000 / (48) 3878-6001 / (48) 3878-6002 / (48) 3878-6003.

 

Kobrasol: Rua Koesa, 402, Kobrasol, São José/SC - Fone: (48) 3259-6287.

 

Bela Vista: Rua Itaguaçu, 10, Bela Vista - São José/SC - Fones: (48) 3246-1648 / (48)  3346-1856.

 

LABORATÓRIO SANTA LUZIA

 

Matriz - Rua Almirante Alvin, 401, Centro, Florianópolis/SC - Fone: (48) 3952-4200 (para marcação e informações referentes a procedimentos). O laboratório Santa Luzia possui uma estrutura com mais de 30 unidades de atendimentos. Veja abaixo a relação de laboratórios mais próximos de sua casa ou trabalho:

 

Florianópolis: Centro, Pantanal, Rio Tavares, Estreito, Ingleses, Capoeiras, Jurerê, Lagoa da Conceição e Trindade.

 

São José: Barreiros, Kobrasol e Praia Comprida.

 

Palhoça: Centro.

 

Biguaçu: Centro.

 

Tijucas: Centro.

 

CLÍNICA DR. CASUO: Rua Profª. Antonieta de Barros, 211, Estreito Florianópolis/SC - Fone: (48) 3028-0878.

 

CLÍNICA MÉDICA SÃO LUÍS: Rua Paulino Hermes, 2427, Floresta, São José/SC - Fone: (48) 3346-0090.

 

MULTIMED - Centro de Especialidades Médicas - Av. Presidente Kennedy, 698, sala 345, Campinas, São José/SC - Fone: (48) 3241-3560.

 

CLÍNICA MÉDICA DR. HAYLOR - Rua Jerônimo Coelho, 389 - térreo, sala 01, Centro, Florianópolis/SC - Fone: (48) 3222-3881.

 

CLÍNICA MEDLEY - Rua Santo Antônio, 37, Barreiros, São José/SC. Fone: (48) 3246-4644.

 

CLÍNICA MÉDICA PALHOÇA - Rua José Maria da Luz, 2832, Centro, Palhoça/SC - Fone: (48) 32428844.

 

 

Eusébio Pinto Neto presidente do Fenepospetro (Federação Nacional dos Empregados em Postos de Combustíveis e Derivados do Petróleo), falou nessa quinta-feira sobre algumas boas perspectivas.

 

“Companheiros, em meio ao cipoal de flechadas contra o governo e protestos por todos os lados, uma notícia alentadora nos chama a atenção e nos dá um fio de esperança. Segundo a empresa de pesquisa Manpower Group, a expectativa de contratação neste quarto trimestre de 2017 cresceu 1%. O melhor resultado deste 2015. Segundo a pesquisa, cerca de 12 % dos empregadores pretendem contratar neste fim de ano, enquanto a esmagadora maioria, 69%, pretende deixar tudo como está para ver como é que fica. Na Construção civil, a mais destruída pela crise, começa um tímido movimento de contratação. O mesmo acontece na indústria automobilística, em que algumas montadoras começaram a ensaiar pisar no acelerador, embora com a ponta do dedo, mas já recontratando alguns de seus ex-funcionários que batiam ponto na rua da amargura. Anteontem em Brasília, no encontro que tivemos com o presidente da República e o ministro da Fazenda, nós sindicalistas e empresários, entregamos um documento com sugestões emergenciais para sairmos desta crise colossal, que miserabiliza e atormenta milhões de lares brasileiros. Sabemos que esta recuperação é muito tímida, ainda mais, diante da gravidade do momento que atravessamos. Por isso entendemos que o governo precisa analisar e colocar em prática, urgentemente, as medidas propostas por nós sindicalistas e empresários para que uma década de esforço e muito trabalho para o desenvolvimento do país não seja jogado integralmente no lixo. Pensem nisso e tenham um bom dia.”

 

Fonte: Fenepospetro  

 

A primeira parcela do 13º do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) começou a ser depositada no dia primeiro de setembro (sexta-feira), na conta dos aposentados que recebem mais do que um salário mínimo (R$ 937, neste ano).

Esse adiantamento do abono de Natal começou a ser pago no dia 25 de agosto, para os aposentados que recebem o piso.

Os depósitos seguem até o dia 8 de setembro, junto com o benefício referente ao mês de agosto, para quem recebe o piso e para quem ganha mais.

 

A NR 9 (que tem como objetivo garantir uma segurança maior para o trabalhador de postos de gasolina) ganhou um anexo específico sobre o assunto. A proposta aprovada na Comissão Nacional Permanente do Benzeno e editada pelo Ministério do Trabalho foi apresentada no I Encontro Estadual dos Dirigentes dos Sindicatos dos Empregados de Postos de Combustíveis do Estado do Rio de Janeiro, realizado pelo Sindicato dos Frentistas do RJ (SINPOSPETRO-RJ) em agosto desse ano. A vice-presidente do SINPOSPETRO-RJ, Aparecida Evaristo, e o diretor do Sindicato dos Frentistas de Campinas, Raimundo Nonato, que participaram ativamente da elaboração do projeto na Subcomissão de Postos de Combustíveis, fizeram uma explanação do anexo, que deve ser publicado até o final setembro.

 

O documento é fruto do trabalho desenvolvido pela Federação Nacional dos Frentistas (FENEPOSPETRO) para melhorar a qualidade, a segurança e saúde no ambiente laboral.  O anexo foi elaborado com base em estudos desenvolvidos pelos Sindicatos dos Frentistas do Rio de Janeiro, Campinas, Bahia e Santa Catarina.

 

A partir da publicação da portaria, os postos de combustíveis terão três anos para implantar as novas regras. Entre as mudanças propostas no documento está a instalação do sistema de recuperação de vapor junto as bombas de combustíveis. A nova tecnologia vai retirar da zona de respiração dos trabalhadores vapores liberados pela gasolina. Todas as atuais bombas de combustíveis terão que ser substituídas. Os equipamentos mais antigos serão os primeiros a serem trocados.

 

CAPACITAÇÃO

 

O anexo dois da NR 9 reforça a implantação da NR 20, que trata de segurança e saúde nos postos de combustíveis. De acordo com o documento a ser publicado pelo Ministério do Trabalho, os empregados expostos ao benzeno deverão ser capacitados para exercerem as funções. Eles terão que receber orientações básicas sobre: os riscos de exposição ao benzeno e vias de absorção; sintomas de intoxicação; medidas de prevenção e terão saber realizar procedimentos de emergência. O processo de qualificação profissional terá que abranger todas atividades desenvolvidas pelos trabalhadores de postos de combustíveis: desde a conferência do produto no caminhão-tanque até o abastecimento de combustível.

 

CONTROLE MÉDICO

 

Os trabalhadores expostos ao benzeno também terão que realizar, com frequência mínima semestral, hemograma completo com contagem de plaquetas e reticulócitos, independentemente de outros exames previstos no Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional (PCMSO). Todos os exames terão quer ser catalogados e entregues ao trabalhador em caso de rescisão de contrato.

Com as novas regras fica determinante proibido o uso de flanela, estopa e tecidos similares para a contenção de respingos e extravasamentos. O trabalhador também terá que usar Equipamento de Proteção Individual (EPI) nas atividades necessárias.

 

PROIBIÇÃO TRAVA

 

Os postos de combustíveis de todo o país não poderão mais abastecer os carros, após ser acionada a trava automática de segurança da bomba. A determinação conta no artigo 9º do anexo que relaciona as atividades operacionais.

 

UNIFORME

 

De acordo com o artigo 11.3 do anexo, os postos de combustíveis ficarão responsáveis pela higienização dos uniformes dos funcionários. A limpeza terá que ser realizada pelo menos uma vez por semana.

 

CONSCIENTIZAÇÃO

 

Os postos terão que afixar junto as bombas de combustíveis cartaz com os dizeres:  “A GASOLINA CONTÉM BENZENO, SUBSTÂNCIA CANCERÍGENA. RISCO À SAÚDE.” A medida visa conscientizar o trabalhador e a sociedade sobre os riscos de contaminação pelo benzeno contido na gasolina.


Fonte: Sinpospetro-RJ

O Ministério do Trabalho e Emprego emitiu uma nota técnica ainda no mês de agosto, a qual conclui que a fiscalização não pode exigir que a higienização  dos uniformes dos trabalhadores com atividades que impliquem em exposição ocupacional ao benzeno nos postos de combustíveis seja feita, exclusivamente, em lavanderias especializadas ou industriais. O documento afirma que, considerando que existem 40 mil revendas no Brasil e que a maioria  está localizada em municípios que não contam com lavanderias industriais, a Submissão dos Postos Revendedores de Combustíveis, entendeu que não será possível exigir que a higienização dos uniformes dos trabalhadores expostos ao benzeno nos postos fosse feita, exclusivamente, nessas lavanderias especializadas.

Conforme previsto na legislação previdenciária que ainda está em vigor, o exercício do trabalho em atividade comum exige o tempo mínimo de contribuição de 30 anos, para mulheres e 35 anos para homens. Já as atividades consideradas especiais, que é o caso da categoria (se exercidas anos a fio), geram o direito a aposentadoria aos 15, 20 ou 25 anos dependendo do trabalho. Fique atento!

Para manter um sorriso bonito e saudável é preciso manter a higiene e cuidados bucais entre as prioridades pessoais, assim como higiene corporal. É necessário fazer um acompanhamento com dentistas, regularmente, para garantir tudo isso. Foi pensando nesses benefícios que fizemos o convênio com a Uniodonto, para os associados terem acesso a excelentes profissionais. Agende uma consulta!

Rua Felipe Schmidt, 303- sala 1101/1102 - Edifício Dias Velho - Centro - Florianópolis/SC

Telefone: 48 | 3028-4039